Agersa apresenta ações para transporte público e saneamento em audiência pública

A Agência Municipal dos Serviços Delegados (Agersa) realizou a Audiência Pública 2017 na noite desta quinta-feira (14), na Câmara Municipal de Cachoeiro. O encontro, que contou com a participação de vereadores, representantes das concessionárias dos serviços municipais delegados e da sociedade civil, serviu para prestar contas a respeito das atividades dos setores de regulação em transporte público e água e esgoto durante o ano, bem como apresentar o planejamento 2018.

A audiência foi dividida em cinco etapas. No primeiro momento, o diretor técnico I da agência, Augusto Callegario Milhorato, apresentou dados a respeito do serviço de transporte. No segundo, foi a vez da diretora técnica II, Tatiana Pirovani, expor informações sobre o serviço de água e esgoto. Depois, o coordenador executivo Márcio Tavares falou sobre o trabalho da Ouvidoria. E, por fim, o diretor-presidente Vilson Coelho foi o responsável por fazer considerações gerais – especialmente sobre o planejamento para 2018 – e responder dúvidas, questionamentos e sugestões.

Entre os pontos destacados, foi mencionada a instalação de GPS em todos os 142 ônibus da frota municipal, o que permite o monitoramento em tempo real do cumprimento de horários e itinerários – a previsão é de lançar em 2018 um aplicativo que permitirá o acompanhamento das rotas pelos usuários. Também foi destacada a questão financeira envolvendo o contrato com a concessionária do serviço.

“O consórcio argumenta, com razão, que falta dinheiro para investir devido à diminuição de usuários. Por outro lado, se você aumenta o preço da passagem, perde ainda mais passageiros. Vamos ter que analisar melhor a situação para definir um novo modelo de correção da tarifa”, explicou Vilson.

No que diz respeito ao serviço de água e esgoto, o diretor-presidente comentou que o trabalho em 2017 esteve mais concentrado no diagnóstico da situação da rede de esgoto de Cachoeiro. Segundo ele, foram identificadas muitas redes conjuntas de esgoto e escoamento de água das chuvas, bem como ligações irregulares, o que gera poluição de córregos e do rio Itapemirim. “Alterar essa situação é um trabalho complexo e nos impõe intervenções de grande magnitude em vias urbanas importantes. Mas nós vamos fazer”, ressaltou.

Vilson Coelho destacou ainda que a legislação que regula a Agersa deverá ser atualizada, uma vez que uma lei municipal de 2011 retirou da autarquia competências típicas de uma agência reguladora, como o papel de emitir resoluções.

Nova logomarca

Na audiência pública também foi apresentada a nova logomarca da Agersa. O trabalho, realizado pela Secretaria Municipal de Comunicação Social (Semcos), faz parte das ações da agência de aperfeiçoamento dos procedimentos de comunicação com o público.

Informações à Imprensa:

Paula Leal Fernandes

Técnica em Regulação de Publicidade e Propaganda

28 3511-7077

Últimas notícias

23/11/2022

Aplicativo móvel Ponto Cachoeiro atinge 24 mil downloads

Em pouco menos de um ano após seu lançamento, o aplicativo móvel Ponto Cachoeiro, desenvolvido para facilitar ...
25/10/2022

Transporte coletivo de Cachoeiro terá passagem gratuita no 2º turno da eleição

Os cachoeirenses poderão contar com passe livre no transporte coletivo municipal para ir votar no segundo turno das Eleiçõ...
26/07/2022

Usuários do transporte coletivo aprovam aplicativo Ponto Cachoeiro

O aplicativo Ponto Cachoeiro segue facilitando a rotina dos usuários do transporte coletivo do município. E sua adesã...
18/07/2022

Aplicativo Ponto Cachoeiro já teve mais de 10 mil downloads

O aplicativo móvel Ponto Cachoeiro, desenvolvido para facilitar o cotidiano de quem usa o transporte coletivo da cidade, já ...