0800 283 4048       28 3511-7077       28 99917-3262

Destaque

15.03.2018

Retrospecto Gestão 2017

O diretor-presidente da Agersa, Vilson Carlos Gomes Coelho, comunica a todos a sua decisão de afastar-se da função ao qual teria mandato até dezembro de 2020. Tal decisão se deve a anseios pessoais e profissionais, em especial, o de retornar ao trabalho na iniciativa privada.

 

No período em que esteve a frente da Agência Municipal de Regulação dos Serviços Públicos Delegados de Cachoeiro de Itapemirim – Agersa foram realizados diversos projetos nas áreas de regulação dos serviços de transporte público e saneamento, muitos dos quais, continuam em andamento.

 

Em relação ao serviço de transporte público, uma das importantes ações foi o início do monitoramento da frota do transporte coletivo municipal. Para isso foi crucial a determinação da instalação de aparelhos GPS em cada ônibus urbano e distrital que atende ao município.

 

“Hoje o acompanhamento em tempo real de cada carro é uma realidade mediante o centro operacional que foi desenvolvido. Temos também uma base de dados significativa para a tomada de decisões no âmbito do transporte coletivo”, afirma Vilson Coelho.

 

Projetos importantes seguem em andamento, como a revisão do contrato de concessão do transporte coletivo e o desenvolvimento do aplicativo “Ponto Cachoeiro” que permitirá ao cidadão consultar a localização dos ônibus, bem como itinerários e horários disponíveis.

 

No que diz respeito as ações do setor de saneamento, 2017 foi o ano de planejamento da fiscalização dos sistemas de água e execução da fiscalização do sistema de esgoto. Neste sentido, o destaque ficou por conta da realização do diagnóstico das redes de esgoto e situação dos córregos.

 

“Temos hoje nove diagnósticos de sub-bacias finalizados. Isso equivale a 217 km de redes, ou seja, 45% da malha de redes coletora que existe hoje no município. O diagnostico do córrego Coramara está em fase de finalização e estão previstos mais oito regiões para serem diagnosticadas em 2018. Ao final do diagnóstico do córrego Coramara serão cerca de 70% da malha de redes diagnosticadas”, detalha.

 

As obras de substituição de redes do sistema unitário (em que drenagem pluvial e esgoto partilham a mesma tubulação) tiveram início em maio de 2017 na cidade de Cachoeiro de Itapemirim. Foram finalizadas 13 obras, e no momento estão em andamento as obras na região dos bairros Sumaré, Santo Antônio, São Lucas, Aeroporto e na Avenida Beira Rio. Essas ações se deram por determinação da Agersa à concessionária do serviço após os primeiros relatórios técnicos produzidos sobre a atual situação das redes e tem por objetivo mitigar os lançamentos de esgoto nos corpos hídricos. A previsão é que sejam realizadas mais 22 obras entre abril e dezembro deste ano.

 

Além desses projetos, o setor de saneamento da Agersa também é responsável hoje pelas solicitações e pagamento de atendimento com carro pipa às comunidades que sofrem com escassez hídrica. A previsão de manutenção deste tipo de atendimento é até que a prefeitura execute as obras necessárias à extensão de redes de abastecimento de água.

 

Vale lembrar também da importante participação da Agersa no projeto federal Regulasan (Regulação em Saneamento Básico) - cujas ações estão sendo finalizadas e são passíveis de implementação ainda em 2018 – e da participação no “Seminário Saneamento Básico – o planejamento e a regulação a partir da Lei n 11.445/2007 em prol da universalização do acesso ao esgotamento sanitário no Espírito Santo”, realizado nos dias 19 e 20 de outubro em Vitória (ES) pelo Tribunal de Contas do Estado do Espírito Santo.

 

No que diz respeito à comunicação institucional, a Agersa vem desenvolvendo projetos como a reformulação do site e a manutenção de rotinas de produção jornalística.

 

“A criação dessa rotina jornalística foi fundamental para conceder transparência às ações da Agersa. Ser informado sobre as ações de um órgão coma a Agersa, especialmente quando vão impactar no dia a dia do cidadão, é um direito de todos. Por isso neste ano criamos uma rotina de produção jornalística, e assim conseguimos comunicar com antecedência os locais das obras de esgotamento sanitário e mudanças de horários e itinerários do transporte público, por exemplo”, ressalta Vilson Coelho.

 

Em relação aos setores administrativos e da ouvidoria, durante sua gestão, Vilson Coelho deu prioridade à finalização de processos administrativos que estavam parados desde gestões passadas e também à organização adminstrativo-financeira, determinando que todo e qualquer gasto hoje seja executado por meio de licitações e com parecer da procuradoria jurídica da Agersa.

 

Além disso, realizou a Audiência Pública Anual da Agersa no mês de dezembro de 2017. Na ocasião, o diretor-presidente e demais responsáveis prestaram contas a respeito das atividades dos setores de regulação em transporte público e água e esgoto e ouvidoria durante o ano, bem como apresentaram o planejamento para 2018.

 

Em 2017, após estudo e produção de relatórios técnicos com recomendações, alguns serviços deixaram de ser coordenados pela Agersa, passando então à responsabilidade para a administração direta da prefeitura, como a fiscalização do serviço de táxis e o atendimento à Tarifa Social do serviço de água e esgoto, este último que hoje é executado pela Secretaria de Desenvolvimento Social (Semdes).

 

Vilson Coelho deixa sua gestão de aproximadamente 15 meses satisfeito com os projetos desenvolvidos e com cerca de 5 milhões disponíveis em caixa - recurso que está sob guarda da Agersa, mas que pertence à Prefeitura Municipal de Cachoeiro e pode ser solicitado a qualquer tempo especialmente para obras de extensão de redes de abastecimento de água.

 

“Para mim os maiores avanços realizados durante o período em que estive a frente da Agersa foram: organização dos procedimentos administrativos; realização dos diagnósticos das redes de esgoto que resultaram nas diversas obras realizadas e que ainda serão, e a efetivação do monitoramento remoto do transporte coletivo. Fato que destaco também é que todos os trabalhos citados foram desenvolvidos e coordenados por servidores efetivos da agência. Isso é muito importante, pois o domínio tecnológico permanece na Agersa como patrimônio intelectual”, finaliza.

 

Informações à Imprensa:

Paula Leal Fernandes

Técnica em Regulação de Publicidade e Propaganda

28 3511-7077

 

 

Transparência

Transparência

Legislação

Ouvidoria

Tarifa Social

Ouvidoria
Prefeitura Municipal de Cachoeiro de Itapemirim ABAR - Associaçã Brasileira de Agências de Regulação

0800 283 4048       28 3511-7077       28 99917-3262


Rua Prof Quintiliano Azevedo, 31 - Centro - Cachoeiro de Itapemirim - ES - CEP: 29300-195

Agersa

© 2015 AGERSA. Todos os direitos reservados.